Teacher for a Day!

I´ve always loved English, especially since the 9th Grade, and I also like to communicate with others so, when my former English teacher Palma Gonçalves offered me the opportunity to be working with her in one of her 8th Grade classes, I couldn’t say no.

To be honest I wasn’t sure if it was a real offer, but I decided to take it seriously and face the challenge of being a “Teacher for a Day”, although I was becoming a bit nervous, since I wasn´t sure if I was up to the task. The kids were amazing, they welcomed me as part of the class and they were open to the activities suggested.

This experience was beneficial to me because it made me realise I can do it and feel what it’s like to help the kids learn and grow as well. On the other hand, it made me understand better the pressure teachers have to deal with, when the students look at you as if you had all the answers in the world.

It was super fun; I can’t wait to do it again!

Maria Inês Costa, 12ºE

Desde o momento em que, conversando informalmente com a Inês antes de uma aula, até à concretização da experiência, foi um pequeno passo.

Um dia, tendo aulas em salas opostas, a Inês visitou-me e conversámos no intervalo. Quando os alunos da turma do 8ºA entraram manifestaram alguma surpresa, pelo que lhes disse, em tom de brincadeira: “This is your new teacher!” E esclareci que a Inês fora minha aluna no 11º ano, no ano letivo anterior, com um desempenho excelente na disciplina. De forma espontânea, surgiu o convite para participar numa aula com a turma, se o desejasse. Algum tempo depois fui contactada pela Inês, através de e-mail, perguntando se ainda se mantinha a proposta. Fiquei agradavelmente surpreendida e muito feliz, naturalmente.

E assim se concretizou a ideia. A experiência revelou-se muito interessante e teve grande recetividade por parte dos alunos. A empatia, essa foi imediata e, numa aula em que foi realizado trabalho de pares, a Inês foi muito solicitada pelos discentes para apoio na atividade.

De vez em quando alguém pergunta: “Professora, quando voltamos a ter aquela aluna na nossa aula?”. Em breve. E será ainda melhor.

Obrigada, Inês!

Palma Gonçalves e 8ºA.