No dia 11 deste mês de abril, chegou a excelente notícia pela qual as SixSense, ansiavam.

A equipa formada pelas alunas, Beatriz Moura, Cátia Silva, Joana Moreira, Maria João Duarte, Maria Seco e Rita Coelho, do 10º A, e orientado pelos professores, Jorge Marinho, Dulce Peixoto, Beatriz Rocha e Marcos Lopes, passou à última do Astro Pi Mission Space Lab, um projeto educativo promovido em 25 países pela Agência Espacial Europeia (ESA) em colaboração com a Fundação Raspberry Pi.

 O Astro Pi tem como objetivo dar aos jovens uma oportunidade única de trabalhar num tema científico relevante fazendo a ponte entre o espaço e a atualidade. Para além da possível colaboração com a comunidade científica e com indústria tecnológica, as alunas têm a oportunidade de adquirir capacidades na área da programação, assim como desenvolver soft skills, como trabalho de equipa, cooperação, comunicação, criatividade e resiliência.

 A proposta da equipa SixSense envolve o estudo da atividade vulcânica e os seus impactos a nível global utilizando um computador Astro Pi que se encontra na Estação Espacial Internacional (ISS). Através de um código escrito em Python e de Machine Learning, a equipa propõe-se a identificar as imagens de vulcões capturadas no espaço para o seu consequente estudo.

Com a análise e interpretação dos dados provenientes do Astro Pi e de outros satélites, as alunas almejam alertar a população para os impactos do vulcanismo menos conhecidos, minimizando as consequências negativas e invisíveis para a saúde humana, mesmo para quem não vive perto de zonas vulcânicas.

Durante o mês de abril, o código escrito pelas alunas vai correr na ISS. Depois, as alunas receberão os dados da sua experiência para escreverem o seu relatório final, podendo ser as vencedoras do projeto deste ano!

Força SixSense, estamos a torcer pelo vosso SUCESSO!