A equipa “Branca Edmée”, formada pelas alunas do 11º A, Cátia Silva e Maria Seco orientada pelo professor estagiário, Francisco Alves, passou à segunda fase da edição 2022-2023 Astro Pi Mission Space Lab, um projeto educativo promovido em 25 países pela Agência Espacial Europeia (ESA) em colaboração com a Fundação Raspberry Pi.

O Astro Pi tem como objetivo dar aos jovens uma oportunidade única de trabalhar num tema científico relevante fazendo a ponte entre o espaço e a atualidade. Para além da possível colaboração com a comunidade científica e com indústria tecnológica, as alunas terão oportunidade de adquirir capacidades na área da programação, assim como desenvolver soft skills, como trabalho de equipa, cooperação, comunicação, criatividade e resiliência.

A proposta principal da equipa consiste em explorar como é que o campo magnético da Terra varia com a altitude e latitude utilizando o magnetómetro a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS).

A escolha do nome “Branca Edmée” é uma homenagem a Branca Edmée Marques uma cientista portuguesa, discípula de Madame Curie, que nasceu em Lisboa e em 1925 foi a única mulher entre os professores da Faculdade de Ciência da universidade de Lisboa.